pixel

Coopcred – Inovação digital para as cooperativas.

coopcred

O objetivo deste artigo de longe é exaurir o tema inovação digital no coopcred para as cooperativas, todavia buscamos sustentar o debate técnico aumentando a sinergia entre as cooperativas de crédito do brasil e as demandas de inovação de seus associados através da plataforma CashWay coopcred.

Toda esta mudança “repentina”, – inovação digital no coopcred – na verdade é o resultado de uma série de ações estratégicas, posso destacar aqui a Lei 12.865 que institui dentre de seu escopo uma entidade muito importante, a Instituição de Pagamento.

As IPs (Instituições de Pagamento) assumiram papel relativamente importante na inovação, focando em produtos e serviços que antes estavam concentrados em algumas instituições, o objetivo das IPs foi trazer esse portfolio a toda a população e com isso também facilitou a abertura desses produtos e serviços para as instituições de menor porte, a ex. das cooperativas de crédito.

Com a inovação digital no coopcred para as cooperativas , conseguimos juntar IPs, SCDs e Cooperativas em um único software, respeitando suas particularidades mas agregando o compartilhamento de alguns serviços fundamentais.

Com as mudanças, novos participantes, maior facilidade de acesso a produtos e a pressão por um mercado mais inovador, fez com que o BACEN (Banco Central do Brasil) encontra-se uma oportunidade de assumir o protagonismo de um sistema de liquidação em tempo real ente pessoas, importante destacar que o STR (Sistema de Transferência de Reservas) operado pelo BACEN já é um sistema RTGS (Real Time Gross Settlement System), mas essas transações ocorrem em tempo real apenas entre as IFs participantes do STR, o cliente final ainda não tinha essa segurança de ter as informações em tempo real. Exposto as dores o BACEN assume o desenvolvimento de um ambiente em tempo real (RTGS) que atenda todas as pontas do meio de pagamento, desde a iniciação até o recebimento das transações, o produto chamado de PIX e operado dentro do SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneos).

Em sequência inicia-se a implantação de uma camada de Open Banking, – imediatamente implantada no coopcred – também centralizada em um diretório único e padronizado. Esta padronização permite que empresas de tecnologia e sistemas de tecnologia possam desenvolver inúmeras soluções para o mercado financeiro, sem a dificuldade de obter documentação para ter acesso aos dados financeiros. Claro que tudo isso está diretamente relacionado a autorização do proprietário dos dados, ou seja, o cliente.

A união do Open Banking (ou Open Finance) com o PIX criam margem para inúmeras soluções que devem beneficiar a população, e neste contexto que inovação digital no coopcred deve estar adequado para utilizar estas tecnologias.

Cito alguns serviços que sofrerão grandes mudanças no coopcred:

Abertura de conta

Concessão de crédito

Captação de depósitos

Pagamentos

Na CashWay / coopcred estivemos a frente, participando dos GTs (Grupos Técnicos) desde as fases iniciais de todos os projetos, e implantando junto aos maios provedores do país as estruturas necessárias para prover essas soluções no momento em que estivessem disponíveis.

Hoje aquilo que para muitas cooperativas de crédito para tão distante, para o portfolio da CashWay já é realidade.

Trazer o seu cooperado uma realidade mais acolhedora e ao mesmo tempo convergente com tudo isso que vem acontecendo, tem total sinergia com a inclusão financeira das pessoas, o que do nosso ponto de vista é um dos nobres papéis do cooperativismo.

Conte conosco nessa jornada, para conversar com a CashWay e conhecer o coopcred basta clicar aqui.

Um abraço a todos.

Felipe Santiago

CEO & Co-Founder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *